Procurar no site


Campeonato Nacional de Duplo Mini-Trampolim e Tumbling 2015

11-06-2015 16:18

ESPECTACULAR PARTICIPAÇÃO DOS GINASTAS DO ACROTRAMP CLUBE DAS CALDAS NO CAMPEONATO NACIONAL DE DUPLO MINI-TRAMPOLIM  E TUMBLING

 

Henrique Lino (Seniores) em Tumbling é campeão nacional individual

Manuel Oliveira (Seniores) em Tumbling e Sofia Vala (Iniciados) em Duplo Mini Trampolim, são vice-campeões nacionais individualmente

 Henrique Lino, Manuel Oliveira, Iúri Lage, e Nazar Stashko são campeões nacionais por equipas em tumbling (Seniores)

Sofia Vala, Margarida Henriques e Catarina Silva, são campeãs nacionais por equipas (Iniciados) em Duplo Mini-Trampolim

Henrique Nascimento (Juvenis), Miguel Faria (Juniores) em tumbling e Margarida Henriques (Iniciados) em Duplo Mini-Trampolim, classificam-se em 3º lugar individualmente

 

Decorreu no passado fim-de-semana (dia 11 e 12 de Abril), o Campeonato Nacional de Duplo Mini-Trampolim e Tumbling, no Centro Cultural em Viana do Castelo, reunindo cerca de 400 ginastas, em representação de 42 Clubes de todo o País.

 Foi um grande fim-de-semana para os ginastas do Acrotramp Clube das Caldas, pois conquistaram um primeiro lugar individualmente, dois primeiros lugares por equipas, dois segundos lugares individualmente, três terceiros lugares e dois quartos classificados.

 As primeiras a entrarem em competição (sábado à tarde) foram as ginastas da categoria de iniciados em Duplo Mini-Trampolim, numa prova com 71 ginastas. O Acrotramp esteve representado nesta categoria com três ginastas, Sofia Vala, Catarina Silva e Margarida Henriques.

Espectacular desempenho das ginastas que alcançaram com todo o mérito o título nacional por equipas (doze equipas em competição).

Sofia Vala, sagra-se vice-campeã nacional com duas séries de alto nível técnico, executando correctamente e colocando muita dificuldade (Duplo mortal engrupado com meia pirueta). A marca obtida de 60.500 permite o apuramento para o próximo campeonato do mundo a realizar na Dinamarca em Novembro deste ano.

Margarida Henriques (primeiro ano neste escalão), alcança o pódio (3ºlugar), com duas séries bem executadas e realizadas com muita segurança. Tratando-se de uma ginasta muito jovem (a mais nova do clube em competição) perspectiva-se futuro promissor na modalidade se continuar a trabalhar como até à data.

Catarina Silva, não esteve tão bem quanto se esperava, demonstrando algum nervosismo, mas com o seu desempenho contribuiu para o sucesso colectivo, sagrando-se campeã nacional por equipas. É uma ginasta com bastantes potencialidades e com toda a certeza irá alcançar resultados de relevo neste aparelho e no trampolim, num futuro próximo.

No período da tarde e ainda neste aparelho, participaram as ginastas da categoria de juniores, Anna Pavliv e Mariana Romão. Estiveram muito bem, executando as suas séries sem qualquer falha e de forma muito segura. Estas ginastas têm capacidades para atingir outros patamares mas necessitam de colocar mais dificuldade nas suas séries, uma vez que nesta categoria a exigência e competitividade é muito elevada.

No duplo Mini-Trampolim, Rafael Carvalho em Juniores, colocou nas suas séries boa dificuldade e executou-as com muita segurança e correcção técnica. Por escassos décimos não sobe ao pódio, classificando-se na 4ª posição. Foi pena, porque este ginasta mesmo não estudando nas Caldas da Rainha, dedica o pouco tempo que tem ao treino de um modo empenhado e sempre na procura da superação não só na execução como também na dificuldade.

Henrique Nascimento (Juvenis) foi o único participante de tumbling do Acrotramp, no período da tarde de sábado e esteve ao seu melhor nível. Executou duas excelentes séries, com muita garra e determinação, alcançando o pódio (3ºlugar) com todo o mérito. Este ginasta tem que começar a executar os múltiplos (duplos mortais)   nas suas séries para poder alcançar outro patamar nesta modalidade.

No domingo de manhã a competição inicia-se com a prova de tumbling na categoria de Seniores com a equipa caldense, constituída por Henrique Lino, Manuel Oliveira, Iúri Lage e Nazar Stashko, em grande plano.

Henrique Lino sagrou-se campeão nacional, com duas séries de bom nível, acabando sempre com dificuldade superior (duplo mortal engrupado e duplo mortal encarpado). Este jovem caldense já foi campeão nacional em Infantis, em Juniores e agora consegue o título na categoria de Seniores. Já representou o País em dois campeonatos do mundo por idades (Rússia e Estados Unidos) e irá brevemente tentar o 3º apuramento para o próximo campeonato do mundo a realizar na Dinamarca.

Manuel Oliveira sagrou-se vice-campeão nacional, com a realização de 2 séries de bom nível, acabando sempre com a execução de duplos mortais. Este ginasta também já foi campeão nacional (2013) e vice-campeão nacional em 2014. O Manuel com bastante experiência, é muito seguro na realização dos movimentos gímnicos e transmite muita confiança para os restantes elementos da equipa.

Iúri Lage sagrou-se campeão nacional por equipas com duas séries de bom nível e boa execução. Podia ter alcançado outra posição na prova mas comprometeu a sua prestação na finalização do duplo mortal na segunda série. É a sua segunda participação nacional (ano anterior e de estreia foi vice-campeão nacional).

Nazar Stashko, também se sagrou campeão nacional por equipas, com duas boas séries. É de realçar que este ginasta só começou a praticar esta modalidade há dois anos e infelizmente no seu curto percurso, tem tido algumas interrupções com pequenas lesões. No entanto está muito mais correcto na execução e demonstra segurança na realização dos movimentos técnicos.

Miguel Faria na categoria de Juniores (bicampeão nacional – 2013 e 2014) esteve infeliz logo na 1ª série, não conseguindo segurar a recepção de um duplo mortal encarpado e desta forma comprometeu a revalidação do título. Executou muito bem a 2ª série e desta forma conseguiu garantir um lugar no pódio (3º lugar). Trata-se de um ginasta de grande nível técnico e irá também tentar este ano o apuramento para o Campeonato do Mundo por idades que se realizará em Novembro, na cidade dinamarquesa de Odense.

Pavlo Stratovych, também da categoria de Juniores, (2 vezes campeão nacional por equipas, 2013 e 2014) teve uma boa prestação. É um ginasta com bastante técnica que executa muito correctamente mas ainda não “coloca” elementos de grande dificuldade fundamentais neste escalão. Esteve ao seu nível e atingiu o 4º lugar na classificação individual.

Mágui Lage em duplo Mini-Trampolim na categoria de Seniores, iniciou a sua competição com uma boa série, executada com muita correcção e estava colocada nas primeiras posições. Entrou mal no aparelho na segunda série e não conseguiu equilibrar o salto intermédio de modo a finalizar a sua prestação com sucesso. É uma boa executante, mas necessita de maior concentração nos momentos decisivos, já demonstrados em edições anteriores, como por exemplo o excelente 3º lugar, no campeonato nacional do 2013.

Na contabilidade final, oito idas ao pódio, seis individualmente e duas por equipas, numa competição com muito cansaço e desgaste, que parecia não terminar.

Tendo em conta a forma como o Clube encara a competição, atendendo aos meios materiais e horas disponibilizadas, estamos orgulhosos do nosso percurso.

Sabemos que era possível alcançar outros patamares nesta modalidade, no entanto temos conhecimento que para evoluir necessitaríamos de outras condições, seja a nível da dedicação seja a nível de meios materiais. Os novos aparelhos (pista de tumbling e os “novos” Duplo Minis) são na realidade limitadores de um bom desempenho técnico, na situação de treino.

Embora seja do desconhecimento da maioria dos acompanhantes desta modalidade e do trajecto deste clube que iniciou a sua prática em 1991, o Acrotramp Clube das Caldas manteve-se sempre no topo da ginástica nacional, na área dos trampolins conquistando em 24 anos títulos nacionais e marcas internacionais de relevo.

“Lutou” muitas vezes contra tudo e todos, acreditando na prática da actividade física, na formação desportiva e desenvolvimento da ginástica nesta cidade, prestigiando e dignificando o seu nome por todo o País.

Parabéns aos ginastas pela sua excelente prestação, aos treinadores (Professor Stélio Lage e Professora Margarida Alexandra Lage) pela sua competência e dedicação e aos dirigentes pelo trabalho realizado durante a época. O nosso agradecimento público aos pais, pelo acompanhamento e apoio que têm dado ao longo do ano.